Hormônio da fome
5 de setembro de 2017
Você sabe a importância de consultar um Mastologista?
26 de setembro de 2017
Exibir tudo

O dia 21 de setembro foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o dia mundial de conscientização do ALZHEIMER.

Essa doença neurodegenerativa afeta o cérebro gradativamente gerando a destruição irreversível dos neurônios, o que causa deficiência das funções cognitivas (memória, raciocínio lógico, orientação, função intelectual) e não cognitivas, podendo levar a casos mais graves como descontrole das funções físicas e motoras.

Estima-se que exista cerca de 46 milhões de casos de demência no mundo, sendo o Alzhiemer a principal causa, conforme dados da Associação Internacional de Alzheimer (ADI). Entre seus fatores de risco pode-se destacar a predisposição genética (casos na família), idade acima de 65 anos e sua prevalência no sexo feminino.

Para identificar a doença é preciso ficar atento a alguns sinais:
– Perda da memória recente: esquecer onde colocou as chaves ou a carteira, confundir o nome de pessoas próximas ou mesmo o que ia fazer em determinado cômodo;

– Perguntar ou falar a mesma coisa várias vezes;

– Esquecer compromissos;

– Dificuldade para formar uma frase (raciocínio);

– Alterações de humor e de personalidade;

– Desorientação.

Embora não tenha como evitar a doença, é possível impedir seu desenvolvimento com alguns hábitos:

– Manter-se em constante aprendizado, ler, escrever, etc.

– Praticar atividades físicas regularmente;

– Evitar o excesso de álcool e tabagismo;

– Ter uma alimentação equilibrada, controlar diabetes e nível de colesterol;

– Dormir bem;

– Ter momentos de lazer, evitar estresse.

Caso perceba os sintomas, é preciso consultar o Médico Neurologista para avaliação e diagnóstico. Mas, é válido ressaltar que existem tratamentos eficazes para retardar a progressão da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *