Novembro Azul e sua importância
6 de novembro de 2018
Lombalgia – Dores nas costas
20 de novembro de 2018
Exibir tudo

A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça, porém, recorrente e tem como sintomas náuseas, vômitos e sensibilidade a sons fortes e a alta luminosidade.

Afeta cerca de 20% das mulheres e de 5% a 10% da população masculina. As crises de enxaqueca podem ocorrer devido algum alimento ingerido, estresse, noite mal dormida, muito tempo sem comer, mudança drástica no clima, alterações hormonais, entre outros, cada caso é um caso.

A enxaqueca se classifica em dois tipos, sendo eles:

  • Com aura – Apresenta flashs de luz juntamente à dor e manchas escuras. A dor pode durar de 4 horas a 3 dias. Casos mais raros apresentam formigamento e dormências em apenas um lado do corpo;
  • Crônica – Causadas por fatores externos como uso excessivo de medicamentos analgésicos ou antidepressivos, ingestão excessiva de cafeína e problemas reumatológicos ou ortopédicos, causando dor em apenas um lado da cabeça, em crises que duram de 3 a 72 horas, durante 15 dias ou mais, por cerca de 3 meses.

As crises começam a partir de sintomas, às vezes, um dia antes de a mesma atacar. A pessoa apresenta sonolência em demasia, vontade de comer doces, aumento de apetite, irritabilidade, euforia, etc.

O indicado é que, quem tenha crises ou enxaqueca com frequência, ande com medicamentos prescritos pelo médico, evitando que a dor se acentue. Os sintomas, são tratados separadamente, de forma tópica.

Quando se está em crise, o indicado é que, após ser medicado, o paciente descanse em ambiente quieto e escuro, faça refeições leves e se mantenha hidratado.

É importante consultar um médico, ele diagnosticará o problema, indicando a melhor maneira de tratar e conviver com ele. Nunca se automedicar, sem prescrição médica. Entre em contato com o Dr. Imuvi e agende a sua consulta.